Trump anuncia que vai proibir TikTok nos EUA
Governo dos EUA teme comprometimento da segurança nacional com aplicativo de empresa chinesa

Nesta sexta-feira (31), o presidente americano Donald Trump anunciou que pretende proibir o aplicativo TikTok nos Estados Unidos, rejeitando um possível acordo entre a Microsoft e a ByteDance - empresa chinesa que detém a propriedade da referida plataforma de mídia social. "No que diz respeito ao TikTok, estamos proibindo-o", disse a repórteres a bordo do Air Force One.

O presidente americano também falou que pode usar poderes econômicos de emergência ou uma ordem executiva. Não ficou claro imediatamente como seria essa ordem e que desafios legais ela poderia enfrentar.
"Bem, eu tenho essa autoridade", disse. No começo do dia de ontem, membros do Governo Trump trabalhavam na questão e esperavam que o presidente assinasse uma ordem para forçar a ByteDance a vender as operações do TikTok nos EUA.

A medida teve como objetivo resolver as preocupações dos formuladores de políticas de que o TikTok, de propriedade estrangeira, pode ser um risco à segurança nacional. Nesta semana, o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, declarou a repórteres, na Casa Branca, que o Governo dos EUA estava realizando uma revisão de segurança nacional do aplicativo e se preparava para fazer uma recomendação política a Trump.

O aplicativo TikTok explodiu em popularidade nos EUA e em outros Países ocidentais, tornando-se a primeira plataforma de mídia social chinesa a ganhar tração significativa com usuários fora de seu País de origem. Foi baixado 315 milhões de vezes nos primeiros três meses deste ano, mais downloads trimestrais do que qualquer outro aplicativo da história, de acordo com a empresa de análise Sensor Tower.

A Microsoft (MSFT) estava em negociações para adquirir o TikTok, mas Donald Trump rejeitou firmemente a ideia de um possível acordo que satisfaça as preocupações de segurança nacional. Os críticos do TikTok temem que os dados que coletam sobre seus usuários nos EUA possam acabar nas mãos do Governo chinês, embora a plataforma de mídia social tenha dito que armazena seus dados fora da China e que resistiria a qualquer tentativa de Pequim de capturar as informações.

"Os dados do usuário do TikTok US são armazenados nos EUA, com controles rigorosos sobre o acesso dos funcionários. Os maiores investidores do TikTok vêm dos EUA. Estamos comprometidos em proteger a privacidade e a segurança de nossos usuários, à medida que continuamos trabalhando para trazer alegria às famílias e carreiras significativas. aqueles que criam em nossa plataforma", disse Hilary McQuaide, porta-voz do TikTok.

Especialistas em segurança cibernética disseram que o risco potencial do TikTok para a segurança nacional é amplamente teórico e que não há evidências que sugiram que os dados do usuário do TikTok foram comprometidos pela inteligência chinesa.

Contém informações da/o CNN.
continua em outra matéria