Troca na Petrobras seria para dar R$ 100 mi a SBT e Record
O presidente da empresa petrolífera teria recusado repassar valor pedido pelo governo

Na sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro havia ameaçado demitir o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e assim agiu no mesmo dia.

As notícias afirmam que o presidente da Petrobras já estava enfrentando problemas com o Palácio do Planalto. Mas era esperada uma certa animosidade, uma vez que o atual governo não é o mais amistoso da história do país.

A demissão não teria ocorrido somente sobre a questão da interferência no preço dos combustíveis. O governo teria pedido a Roberto Castello Branco 100 milhões de reais em publicidade para as emissoras SBT, de Silvio Santos, e Record, do bispo Macedo. Porém, o presidente da Petrobras recusou a transferir o dinheiro.

Vale lembrar que o ministro da Propaganda, Fábio Faria, é genro de Silvio Santos.

A prioridade de Bolsonaro é a publicidade para se manter no poder, de olho em 2022. Enquanto isso, os brasileiros sofrem com suas decisões que agregam em nada ao país. Apenas causam mais tensão no momento em que a saúde pública necessita de maior atenção e planejamento.

Contém informações da/o O Antagonista e O Globo.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria