"Sou correspondente internacional", diz Allan dos Santos
Agora, o blogueiro nega que tenha fugido do país e que 'saiu pela porta da frente'

Na última sexta-feira (31), o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, investigado no inquérito inconstitucional das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que não fugiu do pais, mas que saiu "pela porta da frente" por ser correspondente internacional.

"Que história é essa de fuga? Saí pela porta da frente, como qualquer brasileiro. Sou correspondente internacional. Simples assim", escreveu Allan no Twitter.

Mais cedo, o blogueiro informou, durante uma live da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), que estava "fora do país" e acusar o ministro Luís Roberto Barroso de "prevaricação", pois estaria ciente de que a China e a Coréia do Norte espionavam o telefone do presidente Jair Bolsonaro, mas não notificou o presidente. Ele disse ainda que estava no exterior, pois era "a única maneira de dar essa informação era fora do país".

"Se alguma coisa acontecer comigo ou com minha família, só veio dessas pessoas e grupos: a embaixada da China em Brasília, da Coreia do Norte, em Brasília, do [advogado] Kakay, do Partido dos Trabalhadores, do Barroso ou do Alexandre de Moraes, não tem como vir de outra pessoa", disse o blogueiro.

Continue lendo!

continua em outra matéria