Seis vezes em que Bolsonaro foi contra o liberalismo
O histórico não era de atleta, mais sim de comunista

O atual presidente da República se elegeu com um discursinho manipulador, onde sabia dos interesses da direita brasileira e isso o colocou no segunto turno com o 'poste' do ex-presidente Lula, Fernando Haddad do PT. Nisso, elegemos ele na intenção de nos livrarmos do mal que os anos do Partido dos Trabalhadores tem causado à nossa economia e também pela corrupção de seus políticos.

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Reprodução)

Mas quanto à bandeira liberal que levantou em campanha, Bolsonaro se mostrou igual ao PT e que seu ministro Paulo Guedes era apenas "de enfeite". Aliás, já estava no histórico do capitão que:

Em 1994, ele foi contra o Plano Real

Em 1995, ele foi contra o fim do monopólio do petróleo

Em 1995, ele foi contra a Reforma Administrativa

Em 1996, ele foi contra a Reforma da Previdência

Em 1996, ele foi contra o fim do monopólio das telecomunicações

Em 1999, ele foi contra a Reforma da Previdência, de novo.

Bolsonaro NUNCA entendeu de liberalismo.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria