Secretaria de Saúde de SP desmente senador Marcos Rogério
O governo de SP negou ter recomendado uso de cloroquina contra a Covid

Nesta terça-feira (25), a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo emitiu uma nota rebatendo o senador Marcos Rogério (DEM) que declarou na CPI da Covid que o estado teria recomendado o uso da Cloroquina. A secretaria colocou que Rogério manipula as informações para corroborar sua narrativa que busca defender o governo de Jair Bolsonaro (Sem partido).

0001-1885144635_20210525_212125_0000
0001-1885144635_20210525_212125_0000

A nota é clara em dizer que o governo de São Paulo segue as determinações do SUS sobre o uso do medicamento cloroquina. Ele é utilizado contra enfermidades como a malária e a polimiosite, mas nunca foi recomendado para tratar a Covid-19.

Marcos Rogério atua na CPI como parte da "Tropa de choque" do governo federal que busca blindar o Presidente da República.

Nota da Secretaria:

"Mais uma vez o senador bolsonarista Marcos Rogério, em sessão da CPI da Covid desta terça-feira (25), manipula informações. Omite que São Paulo, como os demais estados da federação, segue o preconizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o uso da cloroquina/hidroxicloroquina para tratamento de diversas doenças: artrite reumatoide, lúpus, artrite idiopática juvenil, dermatomiosite, polimiosite e malária. Assim, a distribuição feita aos Departamentos Regionais de Saúde (DRS) é corriqueira e de praxe, para atendimento aos pacientes que de fato fazem uso de tal medicamento para tratamento de outras doenças que não COVID-19, uma vez que não existe, até o momento, estudo publicado e revisado sobre a eficácia de nenhum medicamento para “tratamento precoce” contra o novo coronavírus.

Em SP, os gestores de saúde deliberaram pela não recomendação do uso do medicamento em casos leves, moderados ou graves de COVID-19 devido à insuficiência de evidências sobre a eficácia. Vale lembrar que a automedicação é contraindicada em qualquer hipótese e, especialmente para COVID-19, é necessário haver embasamento científico e prescrição médica para segurança dos pacientes. Nenhum medicamento sem eficácia comprovada para o tratamento da COVID-19 foi adotado em protocolos pelo Governo do Estado de São Paulo"

Contém informações do G1.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria