Radicais de esquerda depredam Carrefour onde homem negro foi morto
Além de usar tragédia como palanque eleitoral, militantes espalharam caos e ameaças onde passaram

Surpreendendo um total de zero pessoas, na noite desta sexta-feira (20), militantes extremistas utilizaram a tragédia ocorrida no Carrefour Passo D'Areia, em Porto Alegre-RS, para fazer palanque eleitoral e gerar caos e destruição, não precisa ter mais. Os autointitulados antiracistas e antifascistas invadiram o estabelecimento, destruindo tudo por onde passaram, ateando fogo, pichando uma série de ameaças.

Para quem tinha dúvida que o movimento extremista Black Lives Matter - no Brasil, Vidas Negras Importam - faria uso da pauta do racismo para espalhar violência e caos - como fez nos Estados Unidos -, as imagens de ontem mostram que a esquerda não consegue compreender o significado de Democracia em nenhum lugar do mundo. Caso sejam eleitos os candidatos que usaram esse crime hediondo para cooptar votos, a barbárie só aumentará, pois será incentivada pelo próprio Governo.

Segundo informações do núcleo do MBL em Porto Alegre, a candidata à Prefeitura pelo PCdoB - e eterno poste do PT -, Manuela D'Ávila, não só convocou as pessoas para o ato que terminou em violência, como seus aliados estiveram presentes com bandeiras e santinhos, muitos dos quais amanheceram espalhados pelo entorno do Carrefour. É um verdadeiro ultraje que alguém se valha do drama de outras pessoas dessa maneira.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria