PT e PSOL passam a elogiar Aras após ataques à Lava Jato
Partidos de oposição pedem uma investigação contra a força-tarefa de Curitiba

Neste final de semana, parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) passaram a elogiar o Procurador-Geral da República (PGR), Augusto Aras, devido aos seus ataques contra a Operação Lava Jato.

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) defendeu a investigação de "todas as práticas ilegais, imorais e politicamente dirigidas por parte da operação" Lava Jato. "O que tem que prevalecer é a verdade. Os procuradores da Lava Jato não são intocáveis, eles precisam ser investigados. Se a Lava Jato agiu certo e não tem medo dos seus métodos, é só abrir os dados", completou o parlamentar.

"Não é uma especulação qualquer. É o Procurador-Geral da República, é o chefe do Ministério Público Federal, dizendo que a Lava Jato criou uma milícia judicial, que dispõe de informações sobre 38 mil brasileiros. (...) Essa milícia judicial dispõe de algum respaldo legal para criar um banco de dados para potenciais investigados? Por que essas informações estão em um sistema paralelo que a PGR não tem acesso, que as corregedorias não tem acesso?", disse Paulo Pimenta (PT-RS).

Na última terça (28), Aras afirmou que a força-tarefa mantém dados sigilosos e, desde então, parlamentes da oposição passaram a pedir uma investigação contra os procuradores de Curitiba.

Contém informações da/o UOL.
continua em outra matéria