Psolista pró-aborto comemora fim do direito ao 'parto cesárea'
Onde se encaixa o discurso 'meu corpo, minhas regras' nesta situação?

Nesta quinta-feira (03), a deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP) voltou a defender a agenda psolista. Isso porque, a esquerdista comemorou uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo acerca da inconstitucionalidade da lei que permitia a realização de cesáreas sem recomendação médica.

"Boa notícia! O Tribunal de Justiça de SP julgou inconstitucional a Lei que permitia a realização de cesáreas sem recomendação médica, de autoria de Janaína Paschoal. A decisão foi unânime e a Lei perde validade", escreveu a deputada no Twitter.

Adiante, a parlamentar 'parabeniza' a autora da ação, a co-deputada estadual Mônica Seixa, do mesmo partido que Bomfim, e classificou o projeto como "absurdo".

Ironicamente, Sâmia teve sua primeira aparição na mídia durante uma confusão na Câmara Municipal de São Paulo, em que ela e outras militantes defenderam o aborto dentro da Casa.

Hoje, após alguns anos, a defensora assídua do 'meu corpo, minhas regras', apenas brada mais uma hipocrisia ideológica e, também, demonstra não compreender o próprio posicionamento, resumindo-se à hipocrisia.

continua em outra matéria