Posse de Decotelli no MEC é adiada após polêmicas no currículo
O presidente Jair Bolsonaro exigiu que seja feita uma rechecagem do currículo por parte da Abin

O Planalto adiou a posse do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, que estava prevista para amanhã. Não há ainda uma nova data para Decotelli tomar posse (talvez nunca tome).

Jair Bolsonaro e Carlos Decotelli
Jair Bolsonaro e Carlos Decotelli

As informações de que Decotelli fraudou seu currículo, com doutorado (na argentina) e pós-doutorado (na Alemanha) inexistentes, é o motivo do adiamento.

Além disso, há suspeitas de que o professor também teria cometido plágio no seu mestrado na FGV. Um software apontou 12,6% de conteúdo copiado de um relatório da CVM.

O presidente Jair Bolsonaro exigiu uma rechecagem do currículo de Decotelli. Quem fará a investigação será a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), que deixou passar essas imprecisões.

Questionado sobre as polêmicas envolvendo seu currículo e mestrado, o ministro alegou "falhas técnicas" por parte das universidades.

Contém informações da/o O Globo.
continua em outra matéria