O negócio ficou feio para o lado de Filipe Martins
As imagens internas do circuito de TV foram analisadas no momento do gesto feito por ele

O assessor de assuntos internacionais de Jair Bolsonaro, Filipe Martins, presta esclarecimentos nesta quarta (07) à Polícia Legislativa do Senado e pode ser indiciado por racismo.

Assessor especial de Jair Bolsonaro, Filipe Martins (ao fundo), faz gesto com a mão durante sessão do Senado
Assessor especial de Jair Bolsonaro, Filipe Martins (ao fundo), faz gesto com a mão durante sessão do Senado (Imagem: Reprodução/TV Senado)

Martins fez um gesto associado a supremacistas brancos em plena audiência de Ernesto no Senado. O mesmo alegou de que só estava ajeitando o microfone lapela em seu terno.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco ao ver a cena se passar por detrás de si, havia instaurado uma investigação do caso.

Após analise das imagens internas do circuito de TV e colheta de informações junto a outros parlamentares, os responsáveis pelo inquérito afirmam ter provas de que Martins agiu de forma proposital durante a sessão do Senado.

Após o depoimento do assessor internacional, os investigadores devem elaborar um relatório e pedir seu indiciamento.

Como a Polícia Legislativa tem poderes semelhantes aos da Polícia Civil, o órgão pode apresentar a denúncia diretamente à Justiça contra Filipe.

Contém informações da/o O Antagonista.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria