Novo ministro da Educação pode ter cometido plágio em mestrado
Foi reprovado no doutorado e pode ter plagiado o mestrado, o que mais falta?

Na madrugada deste sábado (27), foi levantada a suspeita de que o novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, plagiou sua dissertação de mestrado com um artigo do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul). Veja dois trechos:

Artigo da CVM do Banrisul
Tese de Mestrado de Decotelli

"Para quem não tem familiaridade com o mundo acadêmico, embora a dissertação dele seja sobre a governança corporativa do Banrisul, não se copia e cola trechos escritos por outra pessoa sem deixar claro que é uma citação e de onde vem a citação. Ainda mais em trechos longos assim", afirmou Thomas Conti, professor no IDP.

Segundo um programa de estatísticas para textos, é apontado que 12,6% da dissertação de mestrado é uma cópia idêntica ao relatório do Banrisul, o que corresponde a 4.200 palavras.

Ontem também foi revelado que o ministro da Educação foi reprovado em sua tese de doutorado na Universidade de Rosário, na Argentina. Decotelli afirmava possuir a formação em seu currículo, mas retirou após a repercussão negativa.

continua em outra matéria