Novo chanceler e a busca por vacinas
A corrida pela vacinação virou uma missão para a situação do Brasil

O novo chanceler, o embaixador Carlos França em sua posse falou:

Carlos Alberto França
Carlos Alberto França (reprodução)

“Em diferentes partes do mundo, serão crescentes os contatos com governos e laboratórios, para mapear as vacinas disponíveis. Serão crescentes as consultas a governos e farmacêuticas, na busca de remédios necessários ao tratamento dos pacientes em estado mais grave. São aportes da frente externa que podemos e devemos trazer para o esforço interno de combate à pandemia. Aportes que não bastam em si, mas que podem ser decisivos.”

Segundo ele, as missões diplomáticas e consulados do Brasil no exterior “estarão cada vez mais engajados numa verdadeira diplomacia da saúde”.

Bolsonaro deixou tudo para a última hora - talvez nem estivesse nos planos dele se não fossem por seus adversários políticos que apareceram defendendo a vacina - agora colhemos as consequências disso. Não são nada boas.

Contém informações da/o O Antagonista.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria