"No Brasil não existe racismo", diz Mourão após crime no Carrefour
Dos mesmos criadores de "acabou a corrupção no Brasil"... (contém ironia)

Nesta sexta-feira (20), ao falar sobre o crime cometido contra um homem negro num dos supermercados da rede Carrefour, o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, afirmou categoricamente que "no Brasil não existe racismo". Na sequência, o militar acaba se contradizendo e dizendo que há racismo, e tenta consertar com alusões ao chamado "racismo estrutural".

Ajude a manter o MBL na luta!

"Lamentável. A princípio, a segurança (estava) totalmente despreparada para a atividade que tem que fazer", disse Mourão ao chegar no Palácio do Planalto, sobre os seguranças que espancaram e asfixiaram até a morte João Alberto Silveira Freitas. No entanto, quando questionado se acreditava que o crime teve conotação racista, o vice-presidente declarou: "Não. Para mim, no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar aqui para o Brasil, não existe aqui".

E acrescentou, comparando o Brasil aos Estados Unidos: "Eu digo para você com toda tranquilidade: não tem racismo. Eu digo isso para vocês porque eu morei nos Estados Unidos. Racismo tem lá. Eu morei dois anos nos Estados Unidos. Na minha escola, que eu mais lá, o pessoal de cor, ele andava separado. Eu nunca tinha visto isso aqui no Brasil. Saí do Brasil, fui morar lá, adolescente, e fiquei impressionado. Isso no final da década de 60. Mais ainda: o pessoal de cor sentava atrás no ônibus, não sentava na frente. Então, isso é racismo. Aqui não existe isso".

Ajude a manter o MBL na luta!

Para o vice de Jair Bolsonaro, o problema no brasil é apenas a desigulkdade social. "Aqui o que você pode pegar e dizer é o seguinte: existe desigualdade. Isso é uma coisa que existe no nosso país. Nós temos uma brutal desigualdade aqui, fruto de uma série de problemas, e grande parte das pessoas, vamos colocar assim, de nível mais pobre, que tem menos acesso aos bens e às necessidades da sociedade moderna, são gente de cor".

Questionado sobre o caso do motoboy de Valinhos-SP, humilhado por um homem branco por causa de sua cor da pele, o militar disse que "isso não é uma coisa estrutural, é uma coisa pessoal". Realmente o Governo de Jair Bolsonaro supera expectativa. Primeiro o presidente diz que "acabou com a Lava Jato porque não tem mais corrupção no Governo". Agora o vice declara que também não há racismo. É um mundo perfeito.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria