Nathália Queiroz transferiu quase 80% dos salários para o pai
Os indícios de que seria um esquema de rachadinha implicam diretamente o presidente Jair Bolsonaro

Quando trabalhava no gabinete de Jair Bolsonaro, Nathália Queiroz repassou quase 80% de seus salários para seu pai, Fabrício Queiroz, que era assessor de Flávio Bolsonaro, filho de Jair.

A movimentação muito estranha entre junho e novembro de 2018 e totalizou R$ 150,5 mil já havia sido apontada nos relatórios do Coaf e agora foi confirmada com a quebra de sigilo da personal trainer.

"O nome de Nathália veio à tona pela primeira vez quando um relatório do Coaf apontou que seu pai movimentou R$ 1,2 milhão de entre 2016 e 2017. O documento identificou que ela fez repasses a Queiroz em um total de R$ 97,6 mil ao longo do ano de 2016, quando ainda era assessora de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj)", informou O Globo.

Resta saber qual será a narrativa adotada pelo Gabinete do Ódio para dissimular mais uma evidência de que a família Bolsonaro estava envolvida em esquemas de rachadinha.

Contém informações da/o Folha e G1.
continua em outra matéria