Mourão: "Não somos um país predador"
O vice-presidente defendeu um novo modelo de desenvolvimento baseado em pesquisa na Amazônia

Durante fórum sobre o desenvolvimento e bioeconomia da Amazônia, organizado pela BandNews TV, o vice-presidente Hamilton Mourão defendeu a busca por investimentos dos países dos Brics, especialmente China, Rússia e Índia.

"A grande questão é atrairmos nossos parceiros dos Brics, que têm recursos, para investirmos na Amazônia. É importante que a gente atraia o capital chinês, russo, indiano e até sul-africano para esse investimento", apontou o vice-presidente.

Ainda segundo Mourão, o Brasil está comprometido com a sustentabilidade "porque é um país sustentável". "Não somos um país predador", afirmou.

O vice-presidente defendeu ainda Mourão que não basta combater o desmatamento, mas que a "Amazônia precisa de um novo modelo de desenvolvimento, baseado em pesquisa, e que pode ser o novo pólo da bioeconomia no mundo, mas para isso precisa de investimentos", noticiou o UOL.

Evidentemente já passou da hora de explorarmos os de forma sustentável o imenso potencial da Amazônia, mas fica um questionamento: o Estado é o ente indicado para fazer tal implementação?

continua em outra matéria