Mourão e Salles usam cenas da Mata Atlântica para negar queimadas na Amazônia
Chefe do Conselho da Amazônia e ministro do Meio Ambiente não sabem diferenciar um bioma do outro

Nesta quarta-feira (09), o chefe do Conselho da Amazônia e vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, e o ministro "de faz de conta" do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilharam vídeo tentando negar o preocupante avanço das queimadas e do desmatamento na Amazônia, sem se darem conta que as imagens eram da Mata Atlântica. O vídeo, em inglês, foi produzido pela entidade ruralista Associação de Criadores do Pará.

"Você está sentindo o cheiro de fumaça? É claro que não! Pois a Amazônia não está queimando novamente", diz o narrador na introdução do vídeo. Nos primeiros 08 segundos aparece um mico-leão-dourado, mamífero que vive exclusivamente na Mata Atlântica. "De que lado você está? De quem preserva de verdade ou de quem manipula seus sentimentos?", pergunta ao final, em um vídeo com imagens que não são exclusivas da Amazônia, e cujo texto foi narrado pelo que parece ser uma criança - tática que apela para sentimentos não?

Em uma triste ironia, que apenas demonstra o despreparo e o desinteresse do Governo Bolsonaro com a preservação do Meio Ambiente, as duas pessoas à frente da agenda ambiental conseguiram confundir Amazônia com Mata Atlântica, em uma vã tentativa de negar as queimadas que assolam a região amazônica. Os próprios dados mencionados no vídeo deixam de lado que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) registrou focos de queimadas acima da média histórica. Essa é a verdade inconveniente que os negacionistas do Governo tentam esconder.

continua em outra matéria