Mourão convida Leonardo DiCaprio para marchar oito horas na Amazônia
O vice-presidente respondeu às críticas do ator à gestão Bolsonaro

O vice-presidente Hamilton Mourão saiu em defesa do governo Bolsonaro nesta quarta-feira (19), respondendo às críticas tecidas pelo o ator Leonardo DiCaprio à gestão do presidente brasileiro, durante o Fórum Mundial Amazônia+21.

"Eu gostaria de convidar nosso mais recente crítico, o nosso ator Leonardo DiCaprio, para ele ir comigo a São Gabriel da Cachoeira [no Amazonas] e nós fazermos uma marcha de oito horas pela selva entre o aeroporto de São Gabriel e a estrada de Cucuí", disse Mourão e prosseguiu: "Ele vai aprender em cada socavão que ele tiver que passar que a Amazônia não é uma planície e aí entenderá melhor como funcionam as coisas nesta imensa região".

Confira a crítica de DiCaprio a Bolsonaro:

"O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está sob pressão internacional para conter as queimadas, mas ele duvidou publicamente da gravidade delas no passado, alegando que oponentes e comunidades indígenas foram os responsáveis", escreveu o ator. "Os incêndios florestais na Amazônia no ano passado foram devastadores o suficiente, mas com o clima mais seco neste ano até agora, assim como a pandemia do coronavírus, que matou mais de 99 mil brasileiros, há uma preocupação crescente de que o desmatamento em curso não esteja recebendo atenção suficiente."

Contém informações da/o Folha.
continua em outra matéria