Mesmo com denúncias de plágio e fraude, Decotelli é defendido por Bolsonaro
O presidente da República se manifestou a respeito da polêmica envolvendo o novo ministro da Educação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou em suas redes sociais nesta terça-feira (30), uma mensagem apoiando o novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, afirmando que ele está "ciente de seu equívoco" após "inadequações curriculares.

Jair Bolsonaro e Carlos Decotelli
Jair Bolsonaro e Carlos Decotelli

Jair Bolsonaro afirmou também que Decotelli é competente para chefiar o MEC (Ministério da Educação) e que só recebeu boas recomendações sobre o trabalho do ministro. O presidente não revelou quando será marcada a posse do ministro, tampouco explicou as razões do atraso.

"Desde quando anunciei o nome do professor Decotelli para o Ministério da Educação só recebi mensagens que trabalho e honradez. Por inadequações curriculares o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o Ministério. O Sr. Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta, bem como, está ciente de seu equívoco. Todos aqueles que conviveram com ele comprovam sua capacidade para construir uma Educação inclusiva e de oportunidades para todos", escreveu o presidente.

Decotelli é acusado de mentir em seu currículo, por não ter feito doutorado na Universidade Nacional de Rosário (Argentina), nem o pós-doutorado na Universidade de Wüppertal (Alemanha), bem como ter plagiado sua tese de mestrado na Fundação Getúlio Vargas.

continua em outra matéria