Médica elogiada por Trump acredita em bruxas e alienígenas
Immanuel acredita que um DNA alienígena está sendo usado em tratamentos para impedir que as pessoas sejam religiosas

A médica Stella Immanuel, que viralizou na terça-feira (28) com um vídeo que removido do Facebook e do Twitter defende, além do uso da hidroxicloroquina como combate ao novo coronavírus, teorias da conspiração bizarras.

Antes da live de cerca de 45 minutos ser deletada por violar políticas de desinformação das redes sociais, o vídeo foi retuitado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e um de seus filhos.

Em defesa, Trump afirmou que considerou o vídeo de Immanuel "muito impressionante".

"Ela disse que teve um tremendo sucesso com centenas de pacientes diferentes, pensei que sua voz era uma voz importante, mas não sei nada sobre ela", disse o presidente americano.

No vídeo divulgado, a médica afirmou que os americanos estavam negando uma cura potencial para a Covid-19, se referindo à hidroxicloroquina. O medicamento não é eficaz como combate ao novo coronavírus.

Há cinco anos, Immanuel afirmou que DNA alienígena estava sendo usado em tratamentos médicos para impedir que as pessoas fossem religiosas. Ela também afirmou que bruxas e demônios são culpados pelo surgimento de doenças.

"Eles se transformam em uma mulher e depois dormem com o homem e coletam seu espermatozoide ... depois se transformam em homem e dormem com um homem, depositam o esperma e se reproduzem mais", afirmou Immanuel em 2013.

A médica é ferozmente contra o casamento gay. Segundo ela, a prática pode resultar em adultos se casando com crianças.

continua em outra matéria