MEC desiste de retorno às aulas após recusa de universidades
Em menos de dez horas, o MEC desiste da volta às aulas em janeiro após criticas

Depois da portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (02) determinando que as instituições federais e privadas de ensino superior voltassem às aulas presenciais a partir de 4 de janeiro, seguindo um "protocolo de biossegurança", oministério da Educação foi criticado por universidades que se recusaram a voltar às aulas por não avaliar ser o melhor momento. E agora vai revogar a portaria em que determina o retorno das aulas das universidades.

Milton Ribeiro
Milton Ribeiro - Reprodução
Ajude a manter o MBL na luta!

O ministro, Milton Ribeiro, contou à CNN que irá abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico antes de tomar nova decisão. Também falou que consultou mantenedores de universidades antes de publicar a portaria desta quarta-feira. E que não esperava tanta resistência.

"A sociedade está preocupada, quero ser sensível ao sentimento da população"

Então, segundo Ribeiro, o ministério vai liberar o retorno às aulas somente quando as instituições também estiverem confiantes de que as aulas possam ocorrer em segurança.

E quando será? Não dá para ficar só no adiamento. Uma hora isso vai ter que flexibilizar. Muitos alunos já não conseguem acompanhar seus estudos como antes. E lembrando também que as universidades públicas ainda estão gerando custos aos nossos bolsos.

À propósito, essa questão foi resolvida rápida demais nesta quarta-feira. Porque será?

Contém informações da/o CNN Brasil.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria