MBL quer barrar nomeação por Bruno Covas
Super Rubinho entra em ação mais uma vez

O MBL entrou, nesta terça-feira (22), com pedido à Justiça de São Paulo, a fim de impedir a nomeação de Milton Sérgio Júnior ao cargo de subprefeito de Santana-Tucuruvi, feita por Bruno Covas.

Na ação, o advogado do Movimento Brasil Livre, Rubinho Nunes, citou o artigo da Lei Orgânica de São Paulo, a qual não permite a nomeação de pessoas inelegíveis condenadas por improbidade.

De acordo com o Ministério Público, Milton foi acusado de repassar parte do montante de R$ 40 mil à vereadora Myriam Athiê do partido Democratas, no ano de 2003. Em razão disso, foi condenado por improbidade administrativa em primeira e em segunda instâncias.

A propina foi paga pela empresa de ônibus Transportes Urbanos Cidade Tiradentes, com objetivo de obstruir uma intervenção municipal. Com interesse de regularizá-la e liberá-la para funcionamento, Athiê teria atuado com a SPTrans.

No pedido, Rubinho aponta que:

“O perigo de dano é iminente, já que a manutenção da contratação impugnada pode acarretar despesa mensal superior a R$ 19 mil ao erário, retirando verbas imprescindíveis para o normal funcionamento do Estado e custeio de serviços essenciais, além, é claro, de causar vantagem eleitoreira indevida para o Requerido”.

Ajude a manter o MBL na luta!

A nomeação é traduzida como afronta e desrespeito à sociedade brasileira que tenta a cada dia combater a corrupção e perseverar na honestidade.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria