Lula diz que durante seu governo, Brasil criou pavor nos Estados Unidos
Na imaginação de Lula, durante seu governo, doméstica andava de avião, o jardineiro comprava carro zero e o Brasil causava pavor nos EUA

Sem conseguir recuperar a relevância no debate político nacional, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva insiste em seus discursos ilusórios de que "a elite não suporta ver pobre andando de avião" e de "milhões saíram da pobreza devido à gestão do Partido dos Trabalhadores".

Desta vez, o petista afirmou que durante seu governo, o Brasil crescia tanto que chegou a causar "pavor" nos Estados Unidos - maior potência econômica do mundo.

"A elite brasileira não estava preparada para aceitar a inclusão social [...] Quando eu cheguei na presidência, 48 milhões de brasileiros andavam de avião, quando eu deixei, eram 113 milhões de brasileiros"

A empresa doméstica comprava à prestação o mesmo perfume que a patroa comprava [...] O Brasil era respeitado no mundo, o passaporte brasileiro era respeitado em qualquer lugar do mundo, na Espanha, na Alemanha [...] O Brasil criou os BRICs, o BRICs criou um certo pavor, sobretudo dos Estados Unidos", disse o petista.

A sigla BRICS significa Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e o representa o agrupamento formado por esses cinco grandes países emergentes. Juntos eles representam cerca de 42% da população, 23% do PIB, 30% do território e 18% do comércio mundial. O acrônimo BRIC, entretanto, foi cunhado em 2001 - antes do primeiro mandato de Lula - pelo banco de investimentos Goldman Sachs, para indicar as potências emergentes que formariam, com os Estados Unidos, as cinco maiores economias do mundo no século XXI. Ou seja, sua criação não é do "Brasil de Lula" conforme o ex-presidente afirmou.

Assista o vídeo (se tiver estômago):

Questiona-se, então, aonde está a perenidade destes ganhos, Lula?

Continue lendo!

continua em outra matéria