Lira anula decisão de Maia e deputados recorrem ao STF
O novo presidente da Câmara dos Deputados anulou a formação do bloco da Mesa Diretora

O primeiro ato de Arthur Lira (PP), como novo presidente da Câmara dos Deputados, foi anular a formação do bloco da Mesa Diretora acolhida por Rodrigo Maia.

Rodrigo Maia e Arthur Lira
Rodrigo Maia e Arthur Lira (Imagem: Reprodução/Cristiano Mariz)

Porém, deputados de nove partidos, parte do grupo partidário de Baleia Rossi, decidiram recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de interromper a decisão de Arthur Lira, que indeferiu o registro do bloco do líder do MDB.

Por meio de nota oficial, nesta terça-feira (2), os partidos que assinaram a petição, PT, MDB, PSB, PSDB, PDT, PCdoB, Cidadania, PV e REDE, divulgaram:

"Os partidos que se uniram em torno da defesa de uma Câmara livre e independente repudiam, com a mais intensa veemência, o ato autoritário, antirregimental e ilegal praticado pelo deputado Arthur Lira".

E completaram:

"A eleição é una: não se pode aceitar só a parte que interessa. Ao assim agir, afrontando as regras mais básicas de uma eleição – não mudar suas regras após a sua realização -, o referido deputado coloca em sério risco a governabilidade da Casa".

Em razão de problemas técnicos, Rodrigo Maia havia aceitado o registro dos partidos com atraso para a formação do bloco.

Com a decisão de Lira, a Secretaria-Geral da Mesa terá de fazer novo cálculo de proporcionalidade partidária, o que enfraquece o grupo de Maia. E os deputados terão de se reunir para decidir os demais cargos da Mesa.

Contém informações da/o O Antagonista.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria