Lava Jato acusa auxiliar de Augusto Aras de manobra ilegal
A acusação envolve obtenção informal de dados sigilosos das investigações da força-tarefa

Nesta sexta-feira (26), a Lava Jato acusou, em ofício à Corregedoria do Ministério Público Federal, Lindôra Araújo de fazer uma manobra ilegal para obter informalmente dados sigilosos das investigações, sem mesmo apresentar documentos ou justificativa.

Augusto Aras
Augusto Aras (Reprodução/TV Senado)

Lindôra é subproduradora-geral da República e, portanto uma das funcionárias mais próximas do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Para a Lava Jato, a manobra é uma tentativa informal de "busca e apreensão" dos trabalhos desenvolvidos pela força-tarefa. Em resposta, a Procuradoria-Geral da República emitiu uma nota afirmando que Lindôra foi a Curitiba realizar uma mera "visita de trabalho".

No mês passado, conforme informado pela PGR, Lindôra já havia enviado um ofício solicitando o fornecimento de cópias de dados da Lava Jato.

continua em outra matéria