Laudo inicial aponta que João Alberto morreu por asfixia
Outros exames laboratoriais ainda devem ser realizados nos próximos dias

Nesta sexta-feira (20), o Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul apontou uma possiblidade de João Alberto Silveira Freitas ter sido morto por asfixia.

De acordo com informações do G1, outros exames laboratoriais ainda devem ser realizados nos próximos dias para confirmar a causa de sua morte.

O corpo de João Alberto foi encaminhado para o Departamento de Criminalística e Médico-legal na noite da última quinta-feira (19), após espancamento. A liberação aconteceu nesta tarde.

Ajude a manter o MBL na luta!

Um amigo da vítima disse ao portal de notícias da Globo que ele "gritava que não conseguia respirar" enquanto os seguranças o agrediam.

“Deram um mata-leão nele, asfixiaram ele, pessoal pedindo para largarem ele, para deixar ele para respirar, porque ele gritava que não conseguia respirar, eles não largaram. Quando largaram, ele já estava roxo, já estava sem respirar", contou o amigo de João Alberto.

Contém informações da/o O Antagonista.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria