Kim e Rubinho entram com ação popular contra férias de Bolsonaro
As férias do presidente custaram mais de R$ 2,3 milhões aos cofres públicos

O deputado federal Kim Kataguiri e o vereador de São Paulo Rubinho Nunes entraram com uma ação popular na Justiça Federal para que o presidente Jair Bolsonaro devolva à União todos os gastos de suas férias no fim do ano de 2020.

As férias de fim de ano do presidente custaram mais de R$ 2,3 milhões aos cofres públicos, correspondente ao período de 18 de dezembro de 2020 a 5 de janeiro de 2021.O custo com a equipe de segurança foi de R$202.538,21.

Em trecho da ação, diz:

"O presidente da República, ao forçar a União a gastar tal quantia em suas férias (que são despesas pessoais e que deveriam ser por ele custeadas), ignora o estado de calamidade pública nas finanças do país e age como se fosse o dono do dinheiro público".

O pedido ainda estabelece que nenhum outro gasto com férias do presidente seja feito antes do julgamento e investigação dessa ação.

Segundo Kataguiri, "é ultrajante a toda população que a figura máxima do poder executivo esteja dando passeios enquanto reduz o auxílio e deixa faltar comida na mesa de milhões de brasileiros atingidos pela pandemia de covid-19″.

Bolsonaro viajou ao litoral de Santa Catarina e depois retornou a Brasília, para passar o Natal. Na passagem de ano, ele viajou ao litoral paulista, para a praia de Guarujá.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria