Imposto de importação de agulhas e seringas é zerado até fim de junho
Comitê também suspende o direito antidumping

Nesta quarta-feira (06), o Governo Federal zerou o imposto de importação de seringas e agulhas até o dia 30 de junho com o objetivo de dar facilidade ao combate à pandemia da covid-19. A tarifa antes era de 16%.

Vacina contra a Covid-19
Vacina contra a Covid-19 (Imagem: Reprodução/Internet)

Decisão tomada pelo Gecex (Comitê-Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior) e que atinge seringas e agulhas classificadas nos códigos 9018.31.11, 9018.31.19, 9018.31.90, 9018.32.19 e 9018.39.10 da Nomenclatura Comum do Mercosul - NCM.

A partir de então, a lista de produtos com o imposto de importação zerado para auxiliar o combate à pandemia do novo coronavírus chegou a 303 itens.

O comitê também suspendeu na reunião o direito antidumping que vigora em desfavor das importações brasileiras de seringas descartáveis originárias da China. Medida também válida durante o primeiro semestre de 2021.

Os direitos antidumping têm - segundo o governo - como objetivo evitar que os produtores do país sejam prejudicados por importações realizadas a preços de dumping, que é considerada uma prática desleal em termos de comércio em acordos internacionais. Ocorre quando uma empresa exporta um produto para o Brasil a preço inferior ao praticado para o produto semelhante nas vendas para o seu mercado interno.

Contém informações da/o Uol.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria