Governo está há um ano sem mostrar gastos com militares da reserva
Mesmo com determinação do TCU para divulgar, o Planalto nunca liberou tais informações

Desde 11 de Setembro de 2019, o Tribunal de Contas da União (TCU), determinou que o Governo Federal liberasse para consulta pública os gastos com pagamentos dos militares da reserva e pensionistas, como ocorre com servidores civis e militares da ativa. Passado mais de um ano, essa determinação nunca foi cumprida.

Sem essas informações não se sabe, por exemplo, quanto recebem as filhas solteiras de militares e os aposentados das Forças Armadas, por exemplo. Dentre esses aposentados podem ser incluídos ao menos nove ministros, o Presidente Jair Bolsonaro e o Vice-Presidente Hamilton Mourão.

Dados de militares da ativa, além de pensionistas civis são divulgados pelo menos desde 2012, conforme determina a Lei de Acesso à Informação (LAI) e os despachos do Tribunal de Contas da União.

O Ministério da Defesa informa que todos os estão sendo levados à Controladoria-Geral da União (CGU), e que esta é a responsável por tornar público os gastos no Portal da Transparência. A CGU por sua vez afirma que ainda não foi possível disponibilizar os valores pagos pois está na fase final da homologação dos dados sobre os aposentados e pensionistas das Forças Armadas.

continua em outra matéria