FGV diz que irá apurar suspeita de plágio em mestrado de Decotelli
A dissertação de mestrado do novo ministro da Educação tem 12% de cópia do relatório da CVM, além de outros possíveis 4 plágios

Neste sábado (27), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) afirmou que irá apurar a denúncia de plágio no mestrado do ministro da Educação, Carlos Arbelto Decotelli.

Em nota, a FGV informou que "vai apurar os fatos referentes à denúncia de plágio na dissertação do Ministro Carlos Alberto Decotelli. A FGV está localizando o professor orientador da dissertação para que ele possa prestar informações acerca do assunto". Segundo a fundação, o orientador do mestrado foi Luis César G. de Araujo, doutor pela FGV.

Mais cedo, o MBL News noticiou a suspeita das semelhanças apresentadas nos textos de Decotelli com um artigo da Banrisul da CVM. A informação foi revelada por Thomas Conti, professor do Insper. Nesta sexta-feira (26), o reitor da Universidade Nacional de Rosário, Franco Bartolacci, afirmou que o ministro da Educação foi reprovado no doutorado. Após a repercussão, ele retirou o título de doutor de seu currículo Lattes.

Contém informações da/o O Globo.
continua em outra matéria