Fernando Holiday extingue supersalários da Câmara de SP
A medida resultará em uma economia de mais de R$ 100 mi

Ainda que as mordomias e imoralidades do funcionalismo público estejam longe de acabar, a cidade de São Paulo deu um passo importante na direção do bom senso nesta quarta-feira (2): revogação de itens que permitiam manobra para o pagamento de supersalários foi publicada no Diário Oficial.

Fernando Holiday

A ação foi movida pelo vereador e líder do Movimento Brasil Livre (MBL) Fernando Holiday revoga os incisos I, “g” e II, “b” do artigo 6º, do Ato da Mesa 1.142/11 da Câmara Municipal de São Paulo, que permitiam que os beneficiários de verbas indenizatórias recebessem acima do teto do funcionalismo.

A economia com a medida ultrapassará os R$ 100 milhões, e Holiday cobra a devolução dos pagamentos feitos de forma indevida.

"VITÓRIA! A Câmara Municipal de SP amanheceu com todos os seus supersalários extintos! Tudo isso graças a uma ação judicial que movi contra esses abusos e que cobra a devolução de cada centavo. É uma grande vitória para os paulistanos!", comemorou o vereador em seu Twitter.

Imagina se essa moda pega e nossos impostos realmente forem empregados de forma consciente? São Paulo certamente está no caminho certo.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria