Evidências de Caixa 2 de Renan Calheiros
A Polícia Federal aponta crime eleitoral cometido pelo senador

Conforme, relatório da Polícia Federal enviado ao Supremo, indícios apontam que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) recebeu a quantia de 600 mil reais da empreiteira Odebrecht em sua campanha de 2010, o que denota envolvimento em crime de caixa dois, visto que o montante não foi declarado à Justiça Eleitoral, ou seja, crime previsto no art. 350 do Código Eleitoral.

As investigações indicam que Calheiros recebeu o dinheiro por um doleiro em um hotel em Maceió, porém em duas parcelas, entre 20 de agosto e 15 de setembro de 2010.

Agora, o relatório está em mãos do ministro Marco Aurélio, relator do inquérito, que analisará como proceder com o caso, acerca de encaminhar o documento a PGR.

Contudo, a defesa de Renan Calheiros ainda não obteve acesso ao documento.

continua em outra matéria