"É a mão de Deus" - Bolsonaro diz sobre indicar pastor ao STF
"Imaginemos as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começarem com uma oração..."

Na noite desta segunda-feira (05), o presidente Jair Bolsonaro, enquanto participava de um culto de aniversário do pastor Wellington Bezerra da Costa em São Paulo, presidente das Igrejas Assembleia de Deus do Brasil, declarou que o próximo indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) por ele poderá ser um pastor evangélico.

(Imagem: Gabriela Biló/Estadão) Jair Bolsonaro

Nesse encontro, chamou de"precipitado" quem fez críticas a ele por não ter sido um ministro evangélico o indicado para a vaga de Celso de Mello no STF. Celso, deixará o Supremo na próxima terça-feira (13) para se aposentar.

O presidente deu a seguinte declaração:

"Imaginemos as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começarem com uma oração. Tenham certeza de uma coisa: isso não é mérito meu. É a mão de Deus."

O primeiro indicado por Bolsonaro para o cargo foi Kassio Nunes Marques, desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, localizada em Brasília.

Contém informações da/o último segundo - IG.
continua em outra matéria