Doria não descarta acionar STF para Bolsonaro
Governador de SP tece criticas ao presidente por conta de decisões com a CoronaVac

Na noite desta quarta-feira (21), o governador de São Paulo, João Doria (PSBD), disse que a intenção dos governadores é esperar ao menos até a sexta-feira (23) para tomar uma medida sobre a decisão do presidente Jair Bolsonaro de mandar cancelar a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac. Ele ainda chegou a comentar sobre uma possível judicialização da questão, não descartando acionar o STF (Supremo Tribunal Federal). Disse a jornalistas na saída do STF, em Brasília:

O governador do estado de São Paulo, João Doria, segura uma caixa da vacina contra à Covid-19 produzida pela empresa chinesa Sinovac Biotech no Hospital das Clínicas de São Paulo, em 21 de julho de 2020
O governador do estado de São Paulo, João Doria, segura uma caixa da vacina contra à Covid-19 produzida pela empresa chinesa Sinovac Biotech no Hospital das Clínicas de São Paulo, em 21 de julho de 2020 (Crédito: AFP)
Ajude a manter o MBL na luta!

"Vamos esperar pelo menos 48 horas. Se até sexta-feira não houver nenhuma medida de recuo por parte do governo federal para fazer aquilo que deve fazer, apoiar as vacinas, inclusive a vacina do Butantan, que é a vacina do Brasil, nós saberemos quais medidas poderão ser adotadas, seja por São Paulo, seja pelos governadores".

Na entrevista ao jornal Correio Braziliense, o governador criticou a postura do presidente por voltar atrás no anúncio feito ontem por Pazuello:

"O presidente Bolsonaro, em menos de 12 horas, desautoriza o seu ministro, age com violência e autoritarismo, contraria uma decisão da ciência e de seu ministério. E coloca de novo um confronto político que não deveria existir. Vacina não pode ser objeto de nenhuma visão política, ideológica nem partidária"

Ele também comentou a alegação de Bolsonaro de que a CoronaVac ainda não teve seu registro aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e por isso pode não ser eficaz contra a doença da Covid 19:

"Não é verdade. Estamos na terceira e última fase de testagem da vacina. (Se ela não tivesse eficácia), não estaria na terceira fase, como outras três que estão sendo testadas no Brasil. Ela é classificada pela Organização Mundial da Saúde como uma das oito vacinas mais promissoras do mundo"

Contém informações da/o Uol.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria