CPI convoca ministros da Saúde de Bolsonaro para depor
A CPI começará de fato seus trabalhos

Nesta quinta-feira (29), a CPI da Covid no Senado oficializou a convocação dos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, e do atual ministro Marcelo Queiroga para depor. Os requerimentos foram feitos pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB).

0001-559187617_20210429_115740_0000
0001-559187617_20210429_115740_0000

Eles terão de explicar as decisões tomadas pelo Ministério da Saúde durante a pandemia da Covid-19. Obvimanete, o ministro mais aguardado é Eduardo Pazuello, o responsável pela pior administração da saúde na história do Brasil. Pazuello era o ministro quando contratos de vacinas foram recusados, remédios sem eficácia comprovada foram distribuídos e o sistema de saúde de Manaus colapsou.

Além dos ministros, também foi convocado o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres. Mandetta e Teich irão na terça-feira (4), Eduardo Pazuello na quarta-feira (5), Queiroga e Barra Torres na quinta-feira (6).

Durante a sessão houve uma discussão entre o senador Calheiros e o senador Ciro Nogueira (PP), aliado de Jair Bolsonaro (Sem partido). Nogueira queria que a CPI aprovasse primeiramente os pedidos de informação, que eram mais de 200. Claramente ele pretendia atrasar as discussões. Calheiros se recusou, e então o bate-boca se instaurou.

Ciro Nogueira - Por que não aprovamos todos os pedidos de informação?

Renan Calheiros - Porque os requerimentos de informação terão de ter um parecer de cada um e votados, aprovados pela maioria. Nós não vamos transformar essa CPI em uma batalha eleitoral, política.

Ciro Nogueira - E o que que tem a ver isso, senador Renan?

Renan Calheiros - Se algum dos senhores têm problemas a ajustar nos seus estados, precisa ter fato determinado para isso.

Ciro Nogueira - Quem tem problemas para ajustar é o senhor, senador Renan. Todos têm fatos determinados. O senhor está com medo de aprovar os requerimentos de informação. É isso que o senhor está mostrando.

Renan Calheiros - Eu não estou com medo. Com medo está quem não quer que a comissão prossiga.

Conversa transcrita pelo site G1.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria