CPI convoca Carlos Wizard que pode ter quebra de sigilo
Empresário pode ter participado de suposto "ministério paralelo da saúde"

Na segunda-feira (17), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também pediu a quebra de sigilos do empresário, Carlos Wizard, de março de 2020 até o momento, além de solicitar seu depoimento na CPI da Covid.

Carlos Wizard e Eduardo Pazuello
Carlos Wizard e Eduardo Pazuello (Imagem: Reprodução/Instagram)

O senador quer informações sobre ligações telefônicas, mensagens, localização, pesquisas no Google e nas redes sociais do empresário. O pedido também requer dados fiscais, com rendimentos e declarações, registros bancários, incluindo contas de depósitos, poupança e outros bens.

O objetivo é saber se o patrimônio aumentou e se Wizard realizou alguma transferência de recursos a campanhas do governo. Sobretudo, se ele estaria envolvido em um suposto "ministério paralelo da saúde".

No requerimento, o senador faz menção a uma entrevista concedida pelo empresário à TV Brasil em julho de 2020, em que afirma ter organizado um grupo de médicos, um conselho científico independente, com intuito de difundir o "tratamento precoce" com a população:

"Ao lado da médica Nise Yamaguchi, o sr. Wizard teria tentado incluir o tratamento contra Covid-19 na bula da cloroquina por decreto presidencial".

Contém informações da/o Folha de S. Paulo e Metrópoles.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria