Caso Flordelis: celular da vítima foi acessado na casa de senador
O aparelho foi conectado ao wi-fi da casa do parlamentar, utilizando um chip no nome da sua esposa

Segundo informações reveladas pela TV Globo, poucas horas após o assassinato do pastor Anderson do Carmo, seu celular foi ativado ativado na casa do senador Arolde de Oliveira (PSD), na Barra da Tijuca.

A Polícia Civil detectou a atividade no celular do pastou morto utilizando outro chip, que está no nome da esposa do senador, e foi conectado ao Wi-fi da casa onde mora o casal.

Ajude a manter o MBL na luta!

Arolde afirmou estar "perplexo" com as informações divulgadas e fala em clonagem.

"Isso não existe. Estou perplexo. Cabe o ônus da prova a quem acusa. Nunca imaginei um ataque desta natureza. Deus é maior que isso tudo. Yvelise está tão perplexa quanto eu estou, e estamos achando que pode ter sido uma clonagem. Vou ver o que eu faço. Quem não deve não teme", defendeu o senador ao jornal Extra.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria