Bolsopetismo na prática: PT e PSL formam coligações pelo interior
Candidatos do interior estão apostando na união dos extremos populistas representados por Lula e Bolsonaro

O bolsopetismo terá chapa própria para as eleições municipais. Em ao menos seis cidades do interior do Brasil, pré-candidatos do PT e do PSL decidiram se unir e formar coligações para cooptar votos tanto da esquerda lulopetista quanto da direita bolsonarista. Os diretórios nacionais e de grandes metrópoles podem fingir que ainda há divergências entre os dois extremos populistas, mas no interior impera o populismo escrachado.

A união bolsopetista não fere nenhuma norma partidária, pois o PT deu autonomia a cidades com menos de 20 mil eleitores para escolherem com quem coligar e o PSL prefere alianças com outros partidos, mas não possui “restrição explícita nem estímulo”. Foram registradas ao menos seis, mas podem haver mais, pois são informações registradas no Tribunal Superior Eleitoral a partir de atas de convenções partidárias, que podem suprimir certos detalhes.

É o caso de Ilha Solteira-SP, na região de Araçatuba, onde PDT, PT, PSL, PL e Cidadania formaram a Coligação Avante Ilha, em apoio ao pré-candidato à Prefeitura Rodrigo Kokinho (PL). A ata do PT não menciona o PSL, embora todas as outras mencionem ambos. Alessandro Rodrigues, presidente do diretório municipal petista, negou no começo, mas já foi notificado a retificar a ata sob pena da Justiça eleitoral não reconhecer a aliança.

Ajude a manter o MBL na luta!

Em Palmeira dos Índios-AL, os dois partidos integram a chapa "A mudança continua", em que o prefeito Julio Cezar (PSB) é pré-candidato à reeleição. Outros partidos integram a coligação. "O PT é aliado ao PSB e ao Cidadania. Quem estendeu a aliança ao PSL foi a candidatura majoritária [PSB]", disse Ricardo Barbosa, presidente do diretório estadual do PT. Contudo, os 11 partidos são citados na ata.

Na cidade de Trindade-PE, o PT apoiará a eleição de Helbinha de Rodrigues, pré-candidata do PSL à prefeitura local, na coligação "Uma nova história". Em São Cristóvão-SE, os dois partidos estarão juntos nas eleições numa chapa encabeçada por Marcos Santana (MDB), "Pra São Cristóvão seguir em frente". Já em Belford Roxo-RJ a aliança bolsopetista será em torno do atual prefeito - e apoiador do presidente Jair Bolsonaro -, Waguinho (MDB). A coligação "Belford Roxo no caminho certo" foi referendada pelo diretório nacional do PT. Por fim, em Francisco Morato-SP, PT e PSL apoiarão Renata Sene (Republicanos) à prefeitura.

Contém informações da/o G1.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria