Bolsonaro vê 'inadequações' em currículo de Decatelli
O presidente também afirma que o professor "está ciente de seu equívoco"

Nesta segunda-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro afirmou através de uma rede social que há "inadequações" no currículo do ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, no entanto, acrescentou que Decotelli tem "capacidade" para ocupar o cargo.

O presidente se reuniu com Decotelli, nesta segunda, no Palácio do Planalto. Após o encontro, o ministro da Educação alegou que o Bolsonaro o indagou sobre o currículo. Ao ser questionado pela imprensa se continua no cargo, Decotelli afirmou que sim.

Na semana passada foi anunciado que Carlos Alberto Decotelli assumiria o lugar de Abraham Weintraub, como ministro da Educação. Desde então, surgiram três polêmicas em relação ao currículo dele.

"Desde quando anunciei o nome do Professor Decotelli para o Ministério da Educação só recebi mensagens de trabalho e honradez. Por inadequações curriculares o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o Ministério", publicou Jair Bolsonaro nesta segunda. "O Sr. Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta (Governo), bem como, está ciente de seu equívoco. Todos aqueles que conviveram com ele comprovam sua capacidade para construir uma Educação inclusiva e de oportunidades para todos", acrescentou.

Ajude a manter o MBL na luta!
O presidente também afirma que o professor está ciente de seu equívoco

As polêmicas envolvendo o currículo de Carlos Alberto Decotelli são:

Contém informações da/o G1.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria