Bolsonaro ressuscita 'grafeno' e 'nióbio'
Para evitar falar em queimadas, presidente retomou assunto que o tornou popular quando deputado

A coisa está feia para o Governo Bolsonaro e sua falta de gestão no caso das queimadas no Pantanal e na Amazônia, que já nos fizeram perder credibilidade, investidores, e muito provavelmente o Acordo Comercial entre Mercosul e União Europeia. Está tão ruim que nesta quinta-feira (17), em sua live semanal, o presidente da República decidiu até ressuscitar o "nióbio" e o "grafeno", que o tornaram popular quando era parlamentar.

Ao comentar sobre sua visita a Coremas-PB, para a inauguração de uma Usina Fotovoltaica, cuja previsão é atender, a curto prazo, 300 mil casas com energia solar, Jair Bolsonaro lamentou o fato de não haver pesquisadores brasileiros trabalhando no desenvolvimento de "superbaterias de nióbio e grafeno" que podem "revolucionar a indústria automobilística mundial".

Infelizmente não estamos nessa pesquisa. Não se faz pesquisadores de uma hora para outra. Temos pesquisadores no Brasil, mas especificamente para isso, acredito que apesar de todo o empenho da Universidade Mackenzie de São Paulo, eu não sei como está Mackenzie nesse grande projeto da superbateria que era apenas de nióbio, e agora será de nióbio e grafeno. É uma bateria que vai ter a capacidade de se recarregar em poucos minutos", explicou o presidente.

Ajude a manter o MBL na luta!

E deu um exemplo: "Você para em um posto de combustível, liga o carro na tomada, vai tomar um café e está recarregada a tua bateria. E por que poucos minutos? A sua composição - nióbio e grafeno - permite a você injetar de forma mais rápida né, fazer esse carregamento de forma mais rápida, diferentemente da bateria normal, que se você acelerar a carga você acaba tendo um superaquecimento e danificando a bateria".

"Vai ser uma revolução na Industria Automobilística mundial. Com toda a certeza, o preço do petróleo vai começar a cair até que enfim né?", concluiu, voltando a falar sobre o Brasil e o Meio Ambiente. Sem citar as queimadas, Bolsonaro disse que somos o País que mais preserva e os campões em energia renovável. Contudo, deixou de fora a maior parte dessa energia provém de usinas hidrelétricas, que não consideradas uma das energias menos limpas entre as renováveis, por conta dos espelhos d'água.

Ajude a manter o MBL na luta!
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria