Bolsonaro: "Não será obrigatória esta vacina e ponto final"
O presidente posicionou-se contra em conversa com apoiadores

Nesta manhã de segunda-feira (19), em meio à conversa com apoiadores, o presidente da República Jair Bolsonaro afirmou que a vacina contra a Covid-19 não será obrigatória.

"O meu ministro da Saúde já disse claramente que não será obrigatória esta vacina e ponto final", disse Bolsonaro.

A declaração do presidente aparece após o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmar que a vacinação contra o novo coronavírus seria obrigatória, exceto em pessoas com restrições médicas.

Ajude a manter o MBL na luta!

E continuou: "Da nossa parte, a vacinação, quando estiver em condições de, depois de aprovada pelo Ministério da Saúde e com comprovação científica e, assim mesmo, ela tem que ser validada pela Anvisa, daí nós ofereceremos ao Brasil, de forma gratuita, obviamente. Mas repito: não será obrigatória".

Além disso, falou que a vacina teria de ter “comprovação científica” e “o país que está oferecendo esta vacina tem que primeiro vacinar em massa os seus, depois oferecer para outros países".

Ajude a manter o MBL na luta!

A fala do presidente vai contra inúmeras afirmações ditas em defesa da hidroxicloroquina ao longo da quarentena. Medicamento que não foi comprovada eficácia contra a Covid-19, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Em fevereiro deste ano, Bolsonaro assinou lei que prevê realizar vacinação compulsória a fim de imunizar a população.

Leia também matéria sobre relato do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, sobre a vacina chinesa.

Contém informações da/o Folha de São Paulo.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria