Bolsonaro culpa governador e prefeito por falta de oxigênio no Amazonas
Para o presidente, o alto número de mortos na região foi devido à não aplicação do "tratamento precoce"

Nesta terça-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro culpou,sem citar provas, o governo estadual do Amazonas e a prefeitura de Manaus por "deixar acabar" o oxigênio destinado aos pacientes de Covid-19.

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Reprodução/Facebook)

Ele disse em conversa com apoiadores, no Palácio da Alvorada:

Mandamos ontem o nosso ministro da Saúde para lá. Estava um caos. Não faziam tratamento precoce. Aumentou assustadoramente o número de mortes. E mortes por asfixia, porque não tinha oxigênio. O governo estadual e municipal deixou acabar o oxigênio. É morrendo asfixiado. Imagina você morrendo afogado. Fomos para lá e ele interferiu. Estão falando já que "interferiu...". Então vai deixar o pessoal morrer?

O presidente também afirmou que o número de mortos na região "aumentou assustadoramente" devido à não aplicação do "tratamento precoce"(nome usado pelo governo federal ao tratamento com base em remédios sem eficácia). Ou seja, ele insiste ainda, a essa altura do que enfrentamos, a defender cloroquina e seus semelhantes.

O governador do Amazonas, Wilson Lima disse no domingo:

As empresas que fornecem oxigênio para o estado informaram que não têm mais condições de fornecer oxigênio na quantidade que o estado está necessitando. Nós estamos entrando em uma situação dramática. Se nada for for feito, nos próximos dias nós ficaremos sem esse produto.

Wilson afirmou que buscava uma parceria com o Exército para trazer cilindros de São Paulo.

OMinistério da Saúde havia enviado um ofício para a secretaria municipal de Saúde afirmando que é "inadmissível" a não aplicação do "tratamento precoce".

Contém informações da/o O Globo.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria