Aviões militares americanos se aproximam da China
A crise diplomática entre os dois gigantes se intensifica

A crise diplomática entre os EUA e a China se intensificou neste domingo (26) com a chegada de dois aviões militares americanos avistados a menos de 100 km de Xangai.

As aeronaves (P8A e EP-3E) voaram pelo estreito de Taiwan, próximo de Zhejiang e Fujian, completando 12 dias em sequência com aviões espiões americanos sobrevoando próximos à costa chinesa.

Nesta segunda-feira (27), a China fechou o consulado americano em Chengu, após o presidente americano Donald Trump fechar a representação chinesa em Houston.

Segundo os americanos, o consulado chinês era um centro de espionagem voltado a roubar segredos sobre o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19. Em defesa, a China afirmou que a acusação era absurda.

Na região sobrevoada, a atividade militar tem crescido consideravelmente.

continua em outra matéria