Ataque hacker deixa alunos de cursos no STJ sem certificado
As notas ficaram bloqueadas e o registro de atividades realizadas desapareceram do sistema

Duas semanas atrás, a invasão hacker ao sistema informatizado do Superior Tribunal de Justiça (STJ) fez com que dados e informações de alunos que realizam cursos online na Corte sumissem. Estudantes - advogados em sua maioria - tiveram as notas de provas bloqueadas pelo hacker e todo o registro de atividades realizadas até a data do ataque desapareceram do sistema do tribunal, que não conseguiu recuperar mais as informações.

Supremo Tribunal de Justiça
Supremo Tribunal de Justiça Imagem:Reprodução/Site Bastidor

Recentemente, o tribunal abriu 500 vagas para um curso denominado "A eficiência dos precedentes judiciais no STJ" no dia 3 de setembro e na última quarta-feira (18), os inscritos receberam um e-mail informando o cancelamento das aulas e que não foi possível recuperar os dados com as atividades já realizadas. Com isso, os certificados não teriam como ser emitidos.

Ajude a manter o MBL na luta!

Foi aberto um inquérito pela PF para apurar o ataque hacker que paralisou as atividades do STJ no dia 04. Com o ocorrido, o acesso a processos e informações do tribunal foram bloqueados, afetando cerca de 12 mil julgamentos. A Corte só voltou ao trabalho normal uma semana depois, assim que recuperaram os dados em seus sistemas de backups.





Contém informações da/o Gazeta do Povo.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria