Após anúncio de fechamento de agências do BB, Bolsonaro resolve interferir
O presidente se incomodou por não ter sido previamente informado dos detalhes da decisão

Quem não ficou satisfeito com a decisão do Banco do Brasil de fechar mais de 350 unidades, agências, escritórios e postos de atendimento e com o programa de demissão voluntária para cinco mil funcionários foi o próprio presidente Jair Bolsonaro - Segundo O Globo.

André Brandão
André Brandão (Foto: Agência Senado)

Pois, de acordo com fontes do governo, Bolsonaro ficou incomodado por não ter sido previamente informado dos detalhes da decisão, que ele considerou com forte impacto político. Já que o Palácio do Planalto fora alvo de reclamação de prefeitos insatisfeitos com o fechamento dessas agências.

Portanto, o governo deve trocar o comando do banco estatal, que é presidido por André Brandão desde setembro de 2020, segundo fontes próximas ao Palácio do Planalto.

Porém, segundo integrantes da equipe econômica, a decisão de promover as mudanças no BB foi um erro estratégico e que Brandão é um bom gestor, mas falhou ao não medir corretamente a repercussão política dos cortes.

Até aliados do ministro da Economia, Paulo Guedes, já apontavam que o presidente não estava avançando no processo de desestatização de unidades do banco.

Bolsonaro vai contra a economia. Aliás, sempre foi.

A mudança ainda não oficializada, mas é dada como certa pelo Palácio do Planalto. O Banco do Brasil contou que não confirma a informação.

Contém informações da/o O Globo.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria