Após acusações de assédio virem à tona, Marcius Melhem se manifesta
"Lacrosfera" e partidos de esquerda permanecem em lugar incerto e não sabido

No final de sábado (24), após a repercussão da notícia de que o humorista Marcius Melhem teria assediado várias atrizes durante os anos em que esteve à frente da direção dos programas de humor da Rede Globo, o profissional usou as redes sociais para se manifestar. Melhem começa dizendo que alegar inocência soaria falso, e termina alegando inocência.

Ajude a manter o MBL na luta!

Na reportagem da jornalista Mônica Bergamo, a advogada criminalista Mayra Cotta, que representa vítimas, testemunhas e outras pessoas ligadas à Globo que ficaram inconformadas com a forma como a emissora tentou colocar panos quentes na situação e desligar o humorista sem alarde, revela detalhes que estão na nota de que anunciou a saída de Melhem em agosto desse ano.

Ajude a manter o MBL na luta!

Assédio, agressões, tentativas de forçar as atrizes a fazer coisas, intimidação e outras ameaças, muitas ligadas ao cargo de chefia que ocupava, o qual utilizava para obrigar as mulheres a se submeterem a ele, é um breve resumo do que foi relatado pela advogada. A humorista Dani Calabresa é uma das poucas vítimas conhecidas de Melhem, pois prestou queixa publicamente no compliance da Globo, sendo seguida por outras, cujas identidades não foram reveladas.

Em suas redes, o humoristas escreveu:

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria