Anvisa aprova registro definitivo da vacina que não temos
A autorização permite comercialização das doses e assim sejam aplicadas em massa na população brasileira

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar o registro de pedido definitivo da vacina contra a Covid-19 produzida pela Pfizer.

Vacina da Pfizer
Vacina da Pfizer (Imagem: Dado Ruvic/Reuters)

O pedido foi feito no começo deste mês, mas o governo brasileiro tem recusado a aceitar as condições de cláusulas contratuais da farmacêutica e dificultado a compra do imunizante.

Com a autorização, é permitido que a farmacêutica comercialize as doses para aplicação em massa em toda a população do Brasil.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, depois de uma reunião com representantes da Pfizer, disse que o Congresso se dispõe a aprovar a lei a fim de atender às exigências da empresa.

Segundo informado por Pacheco, "há inúmeros segmentos da iniciativa privada dispostos a auxiliar na aquisição dessas vacinas e contribuir para o país".

De acordo com a Anvisa, o imunizante da Pfizer teve segurança, qualidade e eficácia aferidas e atestadas contra a Covid-19 e por isso recebeu autorização para uso definitivo. As vacinas da Coronavac e da Astrazeneca/Oxford têm autorização apenas para uso emergencial no país.

O Brasil está bem abaixo no ranking de população vacina no mundo e poderia ter seguido exemplos bem sucedidos de países com os quais tem relação diplomática, bem como Israel que já vacinou 75% de sua população, não medindo esforços no combate contra a Covid-19.

Contém informações da/o O Antagonista e Uol Notícias.
Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria