fbpx
Mato Grosso
Verbas Indenizatórias: Ulysses é o mais econômico, Barranco o que mais gasta

Ulysses cumpre promessa de campanha sendo o deputado que menos gastou a VI, utilizando menos de 5% do valor disponibilizado

11/03/2019 19h05

O deputado estadual de primeiro mandato, Ulysses Moraes (DC), é o deputado da 19ª Legislatura que menos gastou com verbas indenizatórias, utilizando apenas R$ 3.097,78 (três mil e noventa e sete reais e setenta e oito centavos), o valor representa menos de 5% do total permitido de R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais). Uma de suas promessas de campanha era exatamente a redução do valor da VI paga aos deputados.

A economia alcançada em fevereiro é de R$ 61.902,22, o que representa 95,23% do que o deputado tinha direito, uma economia superior aos 50% prometidos em campanha.

O deputado que solicitou o maior valor para reembolso foi Valdir Barranco (PT), que requereu o teto de R$ 65.000,00. Além disso, o segundo parlamentar que menos gastou requereu R$ 55.402,22 a mais do que Ulysses.


Tabela de gastos com Verbas Indenizatórias

Projeto de lei

O parlamentar apresentou em plenário o Projeto de Lei que altera dispositivos da Lei n° 9.493, de 29 de Dezembro de 2010, que institui a verba de natureza indenizatória aos membros dos órgãos do Poder Legislativo pelo desempenho de funções institucionais, reduzindo pela metade a verba indenizatória parlamentar  e em 2/3 (dois terços) a verba indenizatória paga a cargos do alto escalão do Poder Legislativo Estadual, obrigando ainda a prestação de contas.

Ulysses, propõe reduzir a VI dos 24 parlamentares de R$ 65 mil para até R$ 32,5 mil por mês, bem como a VI dos cargos do alto escalão do Poder Legislativo, de R$ 12 mil para R$ 4 mil. Estima-se que a medida possa levar a uma economia de mais de R$ 57 milhões em 4 anos. O projeto prevê ainda que os deputados prestem conta do gasto com a verba, apresentando notas fiscais, o que não é exigido atualmente.