fbpx
Justiça » São Paulo
Câmara de SP cumpre decisão e Camilo Cristófaro (PSB) é cassado

A câmara de SP cumpriu nesta tarde, 20, a decisão de cassar o vereador, por recebimento irregular

20/03/2019 17h30

Reprodução Facebook

A câmara de SP cumpriu nesta tarde, 20, a decisão de cassar o vereador, por recebimento irregular de doações de campanha

A Câmara de São Paulo cassou oficialmente o vereador Camilo Cristófaro (PSB). O vereador foi condenado na Justiça Eleitoral por recebimento de recursos para campanha eleitoral por meio de laranjas. O TRE confirmou a condenação em junho de 2018 e rejeitou os embargos declaratórios em dezembro.

O vereador recorreu ao TSE, sendo concedido inicialmente pelo TRE efeito suspensivo, que foi revogado em fevereiro de 2019, ao ser negado o prosseguimento do recurso.

A decisão foi lida pela mesa que declarou extinto o mandato. Com a cassação, assume Tammy Miranda, 36, do PP.

O vereador foi condenado por ter recebido R$ 6 mil para sua campanha por pessoa com manifesta incapacidade financeira. A doadora seria uma idosa aposentada da cidade de Jundiaí, com renda mensal do benefício de R$ 2,5 mil e aguarda a contemplação em fila de programa habitacional.

O caso tem ligação com acusações feitas pelo Ministério Público Eleitoral que contra o prefeito José Auricchio Jr. (PSDB), cujos partidos integravam a coligação eleitoral, e que recebeu doações de R$ 300 mil, muito superior ao recebido pelo vereador, pela mesma doadora. Outra doação no valor de R$ 350 mil em condições similares foi recebida pela campanha do prefeito são caetanense e aguarda sentença.

Correspondente do MBL News no ABC.