fbpx
Politica Regional
Ao valor de R$ 637 mil reais, catracas estão sendo implantadas na Câmara

Câmara de Santo André deu prosseguimento a instalações de catracas para controle de acesso ao prédio legislativo.

09/03/2019 09h26

Câmara de Santo André deu prosseguimento a instalações de catracas para controle de acesso ao prédio legislativo.

A Câmara justifica que o controle de acesso é importante para que o fluxo de pessoas seja identificável, trazendo segurança ao recinto, também alega que inibirá funcionários fantasmas, aqueles que recebem mas não aparecem para trabalhar.

O Movimento Brasil Livre através da coordenação municipal fez diversos atos desde julho de 2017 contra o edital das catracas, conforme ganhou notoriedade por “Catracas Milionárias”. Inicialmente o edital foi suspenso no inicio do segundo semestre de 2017, o que foi um ganho, pois o movimento se opunha ao valor de quase 1 milhão de reais previstos no edital da licitação pública. Segundo o movimento a necessidade é plausível, modernizar, equipar com tecnologia a casa de leis andreenses precisa realmente ser o foco da administração da casa, porem além do preço exagerado. O processo de licitação foi reaberto no calar do recesso de dezembro por Almir Cicote, que evitou receber o movimento diretamente, acabou fechando em R$ 637 mil reais, um projeto incompleto e que o alto valor do contrato causa muita estranheza, argumenta o movimento.

Pedrinho Botaro recebeu o MBL em seu gabinete, onde escutou a posição contraria ao custo exagerado e também ao projeto pobre em soluções se considerarmos todas falhas de segurança atual do espaço. Porem Pedro Botaro se disse incapaz de parar tal licitação, segundo ele não tinha forças para barrar o tramite que ja estava concluso.

A Verdade é que, embora tentem justificar a necessidade e importância do projeto, é que o custo vai sair bem caro ao pagador de impostos andreense.

Coordenador MBL Santo André / MBL Grande ABC / MBL Nacional, Defensor da liberdade econômica, ativista politico e Blogueiro.