Goiás
Saiba quem são os Deputados de Goiás que votaram favoráveis ao projeto que muda a composição do fundo eleitoral

O projeto proíbe que partidos políticos devolvam o dinheiro recebido do fundo eleitoral ao Tesouro Nacional, sendo redistribuído aos outros partidos. Também autoriza que advogados sejam pagos com recursos do fundo partidário.

04/09/2019 14h48

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (3), por 263 votos a 144, o texto-base da proposta (PL 11021/2018) que traz novas regras para o Fundo Eleitoral. A proposta faz mudanças na Lei Eleitoral (Lei 9.504/1997) e na Lei dos Partidos (Lei 9.096/1995).

Dentre outras medidas, o projeto proíbe que partidos políticos devolvam o dinheiro recebido do fundo eleitoral ao Tesouro Nacional, sendo a partir de sua aprovação redistribuído aos outros partidos. Também autoriza que advogados sejam pagos com recursos do fundo partidário, inclusive as despesas com a defesa de candidatos, políticos eleitos e partidos. A propaganda partidária gratuita no rádio e na televisão também foi retomada pelo projeto. Ela havia sido extinta pela Lei 13.487/2017 que foi criada após a proibição de financiamento de campanhas por empresas privadas, para economizar recursos.

Os Deputados Federais do Estado de Goiás que votaram favoráveis a este projeto foram: Delegado Waldir (PSL), José Mario Schreiner (DEM), Adriano do Baldy (PP), Professor Alcides (PP), Francisco Júnior (PSD) e Lucas Vergílio (Solidadriedade).

Os Deputados Federais de Goiás que votaram contra são: Dr. Zacharias Calil (DEM), Major Victor Hugo (PSL), Alcides Rodrigues (Patriotas), José Nelto (Podemos), Elias Vaz (PSB), Glaustin Fokus (PSC) e Célio Silveira (PSDB).

O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS), que também declarou ser contra a autorização para que advogados sejam pagos com recursos do Fundo Partidário, criticou a regra que redistribui entre outros partidos os recursos recusados por um partido. “O Novo é contra usar dinheiro público para financiar partidos. E se o Novo recusar, esse dinheiro vai ser repartido entre as demais legendas. Isso é um absurdo, um deboche”, criticou.

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.